O SINDICATO

HISTÓRICO

Com a necessidade da criação de um órgão com representatividade sindical para defender, coordenar e proteger interesses individuais e coletivos da atividade profissional dos policiais federais e servidores administrativos surge, em 22 de agosto de 1989, o Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Departamento de Polícia Federal no Estado de São Paulo (SINDPOLF/ SP).
Desde então, policiais e servidores do Estado contam com um órgão competente e coeso nas reivindicações sociais e trabalhistas, que tem realizado, desde sua fundação, ações que permitem a melhoria contínua das condições de trabalho no Departamento de Polícia Federal, colaborando com o fortalecimento da instituição e realizando as transformações que a categoria profissional deseja e a sociedade necessita.
O SINDPOLF é o único e legítimo representante no Estado de São Paulo de toda a Carreira Policial Federal, composta pelos cargos de Agente, Escrivão, Papiloscopista, Delegado e Perito, bem como pelos servidores administrativos do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal.

Todos os atentados terroristas do mundo nos cinco primeiros meses de 2017 não superam o número de homicídios registrado no Brasil em três semanas de 2015. Em 498 ataques, 3.314 pessoas morreram no mundo, de acordo com levantamento da Esri Story Maps e da PeaceTech Lab. Segundo o Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde, cerca de 3,4 mil pessoas foram assassinadas no Brasil a cada três semanas em 2015.

As armas de fogo são "personagem central" nos números sobre homicídios no Brasil, afirmou nesta segunda-feira (05 de maio) o pesquisador Daniel Cerqueira, durante o lançamento do Atlas da Violência 2017. No estudo, o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública analisam dados de 2015 e informam que 71,9% dos 59 mil homicídios registrados no país naquele ano foram cometidos com armas de fogo.

Programa tem rendido audiência e novas experiências para o agente da PF

Todas as segundas-feiras, a TV Barriga Verde/SC (afiliada da TV Bandeirantes) recebe em seu programa “Meio-Dia Catarina”, o especialista em Segurança, Edgar Lopes. Ele comenta fatos relacionados ao dia, dá dicas de segurança e também responde perguntas dos telespectadores. A grande diferença é que a emissora inova ao trazer como comentarista fixo um agente de Polícia Federal que se dedicou por 20 anos à PF e agora, aposentado, oferece informações importantes para o público do Estado de Santa Catarina. “Uma frase que tenho falado e gerado boa repercussão é: são pequenas mudanças que causam as grandes transformações”. Ele demonstra que a melhoria na questão de segurança não deve partir apenas do Estado, mas também de toda a sociedade.

A comissão mista da Medida Provisória (MP) 760/2016 aprovou nesta quarta-feira (17) o relatório preliminar da proposta, que define regras para a promoção de policiais e bombeiros militares do Distrito Federal. A matéria, que perde a vigência no dia 1º de junho, ainda será votada nos Plenários da Câmara e do Senado.

Relatora da MP, a deputada Erika Kokay (PT-DF) rejeitou no mérito todas as emendas apresentadas à proposta no prazo regimental, como forma de reapresentá-las como destaque durante a votação da proposta na Câmara.

Palmas/TO – A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério do Trabalho, deflagrou na manhã de hoje (18) a Operação Stellio, a fim de desarticular organização criminosa especializada em fraudes contra o programa de seguro desemprego e o FGTS que atuava em diversos estados.

Os criminosos inseriam requerimentos fraudulentos em SINES por agentes credenciados, e em escritórios montados pela organização, mediante a utilização das senhas desses agentes cooptados pelos criminosos.