O SINDICATO

HISTÓRICO

Com a necessidade da criação de um órgão com representatividade sindical para defender, coordenar e proteger interesses individuais e coletivos da atividade profissional dos policiais federais e servidores administrativos surge, em 22 de agosto de 1989, o Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Departamento de Polícia Federal no Estado de São Paulo (SINDPOLF/ SP).
Desde então, policiais e servidores do Estado contam com um órgão competente e coeso nas reivindicações sociais e trabalhistas, que tem realizado, desde sua fundação, ações que permitem a melhoria contínua das condições de trabalho no Departamento de Polícia Federal, colaborando com o fortalecimento da instituição e realizando as transformações que a categoria profissional deseja e a sociedade necessita.
O SINDPOLF é o único e legítimo representante no Estado de São Paulo de toda a Carreira Policial Federal, composta pelos cargos de Agente, Escrivão, Papiloscopista, Delegado e Perito, bem como pelos servidores administrativos do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal.

Com o tema “Embates e pressões do Governo sobre a categoria dos servidores públicos”, o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, foi convidado para participar da mesa redonda, que ocorreu na terça-feira (22), com transmissão ao vivo pela fanpage no Facebook da TV do Servidor.

Em sua fala, Budens criticou as reformas propostas pelo governo, que atingem duramente os trabalhadores brasileiros e prejudicam setores importantes como a da Segurança Pública.

“O Governo, mesmo cambaleante e com baixa aprovação, tem firmado um discurso reformista e agressivo em relação aos direitos dos servidores. Além de atender demanda do chamado “Mercado”, tenta emplacar um discurso contra sindicatos e entidades representativas. E o pior é que uma parcela da sociedade e da imprensa têm absorvido essa linha de desconstrução, como se as entidades tivessem fim em si mesmas. Por outro lado, não temos uma oposição trabalhando de forma firme e consistente com outras reformas para criar um equilíbrio. Então, mesmo com todas as críticas, quem garante os direitos das categorias hoje são os sindicatos”, concluiu.

O presidente da Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo (Fespesp), José Gozze, mediou a mesa que, além do presidente da Fenapef, também contou com a participação no debate: do presidente do Sindicato Nacional dos Auditores e Técnicos Federais de Finanças e Controle (UNACON Sindical), Rudinei Marques, do presidente da União dos Servidores das Agências Reguladoras Regionais (UNAREG), Thiago Botelho e do Diretor da Pública – Central do Servidor, Márcio Costa.

O video do debate está disponível na fanpage no Facebook da TV do Servidor.

TV do Servidor

TV do Servidor é uma ação audiovisual da Pública Central do Servidor, com realização de transmissões ao vivo de debates, eventos, e veiculação de programas produzidos por entidades de servidores públicos. Além disso, realiza reportagens e entradas ao vivo do Congresso Nacional.