O SINDICATO

HISTÓRICO

Com a necessidade da criação de um órgão com representatividade sindical para defender, coordenar e proteger interesses individuais e coletivos da atividade profissional dos policiais federais e servidores administrativos surge, em 22 de agosto de 1989, o Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Departamento de Polícia Federal no Estado de São Paulo (SINDPOLF/ SP).
Desde então, policiais e servidores do Estado contam com um órgão competente e coeso nas reivindicações sociais e trabalhistas, que tem realizado, desde sua fundação, ações que permitem a melhoria contínua das condições de trabalho no Departamento de Polícia Federal, colaborando com o fortalecimento da instituição e realizando as transformações que a categoria profissional deseja e a sociedade necessita.
O SINDPOLF é o único e legítimo representante no Estado de São Paulo de toda a Carreira Policial Federal, composta pelos cargos de Agente, Escrivão, Papiloscopista, Delegado e Perito, bem como pelos servidores administrativos do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal.

 Uma vistoria realizada ontem (29/01) na Cadeia Pública de Itapajé, a 130 quilômetros de Fortaleza (CE), apreendeu armas, munições e drogas. Ontem, um conflito entre os detentos da unidade terminou com 10 pessoas mortas.

O governador do Ceará, Camilo Santana, se reúne na tarde desta terça-feira (30/01) com o presidente Michel Temer e um dos assuntos deve ser o combate ao crime organizado no estado. Participam do encontro o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e o Presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, desembargador Francisco Gladyson Pontes

Agentes penitenciários apreenderam dois revólveres, 38 munições, duas facas e aparelhos celulares. A Secretaria da Justiça do estado (Sejus) não informou a quantidade nem o tipo de drogas encontradas.

Quarenta e quatro internos foram transferidos durante o dia de ontem para outras unidades prisionais da região metropolitana. A Delegacia Municipal de Itapajé instaurou inquérito para investigar a motivação dos crimes e indiciou seis presos por homicídio qualificado.

Chacina

Em entrevista à Agência Brasil, o presidente do Conselho Penitenciário do Ceará (Copen), Cláudio Justa, atribuiu os assassinatos na cadeia de Itapajé ao conflito entre as facções criminosas Guardiões do Estado e Comando Vermelho, que também motivou uma chacina no sábado (2701), na periferia de Fortaleza, que deixou 14 mortos.

O Ministério da Justiça anunciou apoio às investigações da chacina no bairro Cajazeiras por meio de uma força-tarefa formada por integrantes das polícias Federal e Rodoviária Federal, da Secretaria Nacional de Segurança Pública e do Departamento Penitenciário Nacional. Até o momento, seis pessoas foram presas suspeitas de participar dos homicídios.

Fonte: Agência Brasil 

Repórter: Edwirges Nogueira 

Edição: Denise Griesinger