O SINDICATO

HISTÓRICO

Com a necessidade da criação de um órgão com representatividade sindical para defender, coordenar e proteger interesses individuais e coletivos da atividade profissional dos policiais federais e servidores administrativos surge, em 22 de agosto de 1989, o Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Departamento de Polícia Federal no Estado de São Paulo (SINDPOLF/ SP).
Desde então, policiais e servidores do Estado contam com um órgão competente e coeso nas reivindicações sociais e trabalhistas, que tem realizado, desde sua fundação, ações que permitem a melhoria contínua das condições de trabalho no Departamento de Polícia Federal, colaborando com o fortalecimento da instituição e realizando as transformações que a categoria profissional deseja e a sociedade necessita.
O SINDPOLF é o único e legítimo representante no Estado de São Paulo de toda a Carreira Policial Federal, composta pelos cargos de Agente, Escrivão, Papiloscopista, Delegado e Perito, bem como pelos servidores administrativos do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal.

Um ano após se aposentar, o que aconteceu em junho de 2003, Willhams Pereira de Morais (Agente de Classe Especial) foi eleito vereador na cidade de Socorro, interior de São Paulo. Em 2007 e 2008 presidiu a Câmara dos Vereadores. A essa função se seguiram as de suplente de vereador, chefe do Serviço de Trânsito e diretor de Gestão de Frota.

Após se tornar primeiro suplente, em março último foi nomeado secretário de Segurança e Defesa do Cidadão. “Respondo pela Guarda Civil Municipal,  Departamento Municipal de Trânsito, Defesa Civil, Junta Militar”, comentou Willhams, que é o filiado número 2 do SINDPOLF/SP e tem sob seu comando 50 guardas municipais e também os profissionais que atuam no Trânsito e na Defesa Civil. 

A cidade tem cerca de 39 mil habitantes e,  apesar do baixo índice de criminalidade, a responsabilidade de Willhams é grande. “Recentemente detectamos elementos estranhos na cidade e o serviço de inteligência  captou informações sobre um grupo que promovia roubos. Ficamos de prontidão. Foram abordados dois indivíduos com antecedentes criminais e imagens de câmeras mostraram que havia mais seis pessoas. Foi assim que impedimos a consumação do crime que seria roubar os correios”. 

De acordo com Willhams, que tem na bagagem de Policial Federal atuação na repressão de crimes aeroportuários, na delegacia de crimes fazendários e repressão a entorpecentes, sua experiência lhe ajuda muito no combate ao crime. 

“Mas agimos sempre respeitando as atribuições da Guarda Municipal, que e limitada pela lei. E somamos nossos esforços aos da Polícia Militar e da Civil, que compõem as forças de segurança do município”, diz o secretário que recentemente completou 60 anos. 

“Com esse trabalho em conjunto temos detectado e identificado grande parte dos autores de atos delituosos, com prisões. E o Ministério Público nos dá muito apoio também”. 

Ele elogia a atuação prefeito, André Eduardo Bozola de Souza Pinto,  e o suporte dado para melhorar a segurança na cidade. 

“Está em processo a implantação do Detecta, que fiscaliza o fluxo de veículos que passam pela cidade. Foi concluída a construção do canil da Guarda Municipal que também teve o efetivo aumentado e ganhará outros 14 integrantes. Temos o monitoramento por câmera de diversos locais, com renovação de frota de viaturas e motocicletas em janeiro, investimentos em tecnologia, treinamento dos Guardas Civis e a renovação dos armamentos deles”, finaliza o secretário.