O SINDICATO

HISTÓRICO

Com a necessidade da criação de um órgão com representatividade sindical para defender, coordenar e proteger interesses individuais e coletivos da atividade profissional dos policiais federais e servidores administrativos surge, em 22 de agosto de 1989, o Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Departamento de Polícia Federal no Estado de São Paulo (SINDPOLF/ SP).
Desde então, policiais e servidores do Estado contam com um órgão competente e coeso nas reivindicações sociais e trabalhistas, que tem realizado, desde sua fundação, ações que permitem a melhoria contínua das condições de trabalho no Departamento de Polícia Federal, colaborando com o fortalecimento da instituição e realizando as transformações que a categoria profissional deseja e a sociedade necessita.
O SINDPOLF é o único e legítimo representante no Estado de São Paulo de toda a Carreira Policial Federal, composta pelos cargos de Agente, Escrivão, Papiloscopista, Delegado e Perito, bem como pelos servidores administrativos do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal.

A PF prendeu, em ações distintas no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, ontem (21/11), passageiros tentando levar drogas para a Europa e Ásia.          

Um casal de brasileiros, de 19 e 20 anos de idade, tentou passar pelo controle migratório usando, cada um deles, uma espécie de cinta recheada com cocaína. O casal levantou suspeitas dos policiais federais devido à idade e destino. Eles foram entrevistados e tiveram suas malas vistoriadas e, na busca pessoal, foram localizadas as cintas, cujo volume total passou de cinco quilos. A substância tinha como destino a cidade de Lisboa, em Portugal.

Em outra ação, policiais federais encontraram dentro da mala de um passageiro que iria para o Vietnã, uma mochila com fundo falso ocultando cerca de cinco quilos de cocaína. O homem, um brasileiro de 20 anos de idade, foi preso em flagrante.

Texto: Comunicação Social Delegacia Especial no Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos) / Superintendência da Polícia Federal em São Paulo

A Polícia Federal prendeu ontem (12/11), em ações distintas, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, dois estrangeiros tentando embarcar com drogas para o exterior. A primeira prisão foi de uma passageira, nacional da Bolívia, de 25 anos. Ela foi abordada pelos policiais federais que atuam no controle migratório, para revista da bagagem e busca pessoal. A mulher, que embarcaria em voo com destino a Kuala Lumpur, na Malásia, levava, oculto em um fundo falso de sua bagagem de mão, um volume contendo mais de dois quilos de cocaína. 

 

A PF, em ações distintas realizadas no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, prendeu entre a sexta-feira (27/10) e o domingo (29/10), cinco passageiros de voos internacionais portando drogas.

Na sexta-feira, uma brasileira de 51 anos de idade foi abordada por policiais federais na fila do check-in de voo com destino a São Tomé e escala em Lisboa (Portugal). A passageira foi entrevistada e teve suas malas revistadas. Dentro de 33 embalagens de pó descolorante para cabelos a mulher levava quase três quilos de cocaína. Ela foi presa em flagrante.

No sábado (28/10), foram efetuadas mais três prisões e apreendido um volume superior a vinte e dois quilos de drogas. Foi identificada, com o auxílio do raio-x,  substância suspeita nas bagagens despachadas por uma passageira que seguiria para Joanesburgo (África do Sul). O policial federal localizou a proprietária da bagagem no portão de embarque e a conduziu para a delegacia onde seria realizada perícia em seus pertences. Dentro da mala os peritos encontraram seis bolsas femininas em cujo interior havia 17 tijolos, contendo mais de 18 quilos de cocaína. A mulher, de 40 anos de idade, que exerce a profissão de educadora, foi presa em flagrante. 

Momentos mais tarde, na fila do check-in de voo com destino a Moçambique e escala em Lisboa, Portugal, uma venezuelana, de 30 anos de idade, passou por busca pessoal, após o policial desconfiar de suas respostas durante a entrevista. Com a passageira, que ingressou no Brasil por Roraima, foram encontrados mais de 2 quilos de cocaína fixados ao corpo, dentro de suas peças íntimas. A última prisão realizada no sábado foi de uma mulher, sul-africana, de 29 anos de idade. Ela embarcaria com destino a África do Sul e estava realizando o check-in quando foi abordada pelo policial federal. Após revista das bagagens e busca pessoal, foram encontrados cerca de dois quilos de cocaína atados ao corpo.

No domingo (29/10), um passageiro, nacional da Nigéria, que ingressou no Brasil em 2011 e obteve a concessão de refúgio, foi preso tentando embarcar para a República do Benin com quase nove quilos de cocaína escondidos dentro de 36 garrafas térmicas. O homem, de 50 anos de idade, levava a droga dentro de sua bagagem de mão e foi detido pelos policiais federais assim que tentou passar pelo controle migratório.

Os presos serão conduzidos aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Fonte: Comunicação Social/Delegacia Especial no Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos)/Superintendência da Polícia Federal em São Paulo

 

 

A Polícia Federal, em ações distintas, aprendeu mais de 10 kg de drogas com passageiros de voos internacionais, no aeroporto de Guarulhos, no último fim de semana.

Na sexta-feira (20/10), uma equipe de policiais federais que realizava fiscalização de rotina identificou a presença de drogas dentro de kits de produtos cosméticos transportado por um passageiro que pretendia embarcar em voo com destino a Lagos, cidade da Nigéria. O homem, de 40 anos, foi conduzido à delegacia, onde peritos identificaram cocaína escondida dentro de 56 embalagens de desodorante, cujo volume bruto somou dois quilos.

No sábado (21/10), foram realizadas outras três prisões. No começo do dia, por volta das duas horas da manhã, um brasileiro, de 50 anos, que iria embarcar em voo com destino a Bucareste, na Romênia, foi preso com mais de dois quilos de cocaína ocultos em fundos falsos de sua bagagem de mão.

No período da tarde, outra equipe de policiais entrevistou um homem que embarcaria para a Espanha. Os policiais desconfiaram das respostas dadas pelo passageiro e solicitaram as bagagens que ele havia despachado, para realização de revista. Oculto, em um fundo falso, foi encontrado um volume superior a quatro quilos de cocaína.

Já no final do dia, um passageiro, nacional da Malásia, tentou embarcar para Colombo, no Sri Lanka, com 362 estojos de maquiagem recheados de cocaína. Os peritos federais extraíram dos estojos quase três quilos da droga. Os presos serão conduzidos ao presídio estadual onde permanecerão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

 Fonte: Agência de Notícias/Polícia Federa/ Comunicação Social da Polícia Federal em Guarulhos (SP)/ Superintendência da Polícia Federal em São Paulo