O SINDICATO

HISTÓRICO

Com a necessidade da criação de um órgão com representatividade sindical para defender, coordenar e proteger interesses individuais e coletivos da atividade profissional dos policiais federais e servidores administrativos surge, em 22 de agosto de 1989, o Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Departamento de Polícia Federal no Estado de São Paulo (SINDPOLF/ SP).
Desde então, policiais e servidores do Estado contam com um órgão competente e coeso nas reivindicações sociais e trabalhistas, que tem realizado, desde sua fundação, ações que permitem a melhoria contínua das condições de trabalho no Departamento de Polícia Federal, colaborando com o fortalecimento da instituição e realizando as transformações que a categoria profissional deseja e a sociedade necessita.
O SINDPOLF é o único e legítimo representante no Estado de São Paulo de toda a Carreira Policial Federal, composta pelos cargos de Agente, Escrivão, Papiloscopista, Delegado e Perito, bem como pelos servidores administrativos do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal.

 

Alexandre Santana Sally, presidente do SINDPOLF/SP, deu entrevista ao jornalista Giovanni Oliveira, do Diário de S. Paulo, na qual opinou sobre o filme Polícia Federal – A Lei é Para Todos. “Enquanto entretenimento é interessante porque dá uma visão positiva para a sociedade sobre a Polícia Federal. É um marketing bom, positivo, mas está longe de ser real”. Veja a matéria completa clicando aqui

 Leia também: 

Presidente do SINDPOLF/SP leva denúncias de assédio moral na Polícia Federal para a Organização Internacional do Trabalho, na Suiça

Departamento Jurídico do SINDPOLF/SP atua em todas as áreas do Direito e com atendimento extensivo aos dependentes

Jurídico do SINDPOLF/SP ganha ação para sindicalizado acusado de falsidade documental

Presidente do SINDPOLF/SP analisa filme Polícia Federal – A Lei é Para Todos e critica tratamento dado pela imprensa aos agentes da lei; veja na íntegra a entrevista concedida ao portal Terra

Além do DPF: Policiais Federais relatam suas experiências como voluntários em trabalhos sociais